CASOS DE SUCESSO CONTRIBUEM PARA VALORIZAR A GESTÃO DA QUALIDADE NA ÁREA DA SAÚDE

Criada há pouco mais de um ano, a Revista Science, publicada com o apoio do Instituto Qualisa de Gestão (IQG), tem se posicionado como um espaço de compartilhamento e fomento de boas práticas em gestão de saúde. Com periodicidade trimestral, a publicação está disponível em dois idiomas – português e inglês.

“A revista é uma oportunidade para difundirmos artigos de grande relevância, que estejam de acordo com critérios editoriais rígidos, mas sem a classificação do modelo acadêmico. Nosso objetivo é dar luz a iniciativas e experiências que tragam resultados clínicos relevantes e possam ser acessadas e replicadas por outras instituições de saúde”, afirma Fabrício dos Santos Cirino, editor científico da Revista Science.

Os autores interessados em publicar os artigos na Revista Science contam com um espaço gratuito. Após a submissão, o conteúdo passa pelo crivo de um Comitê Editorial e uma Comissão de Avaliação. Uma vez aprovado, o texto é traduzido para o inglês, para que possa ser consumido por profissionais de outros países.

Atualmente em sua sexta edição, a cada número a Revista Science traz seis artigos científicos publicados, além de um editorial apresentado por gestores de destaque selecionados. A contribuição para a revista pode ser feita de cinco maneiras:

  • Artigo Original: com resultados de pesquisas originais, com metodologia detalhada e clara, discussão minuciosa e interface com a literatura científica nacional e internacional. É limitado a 15 páginas (incluindo resumo, tabelas, figuras e referências).
  • Revisão Sistemática com ou sem metanálise ou metassíntese: análise de estudos originais, quantitativos ou qualitativos, visando à coleta de provas. Limitado a 25 páginas (incluindo resumo, tabelas, figuras e referências).
  • Estudo Teórico: análise de teorias ou métodos que apoiem a qualidade e segurança do paciente, que contribuam para o desenvolvimento do conhecimento em Saúde. Limitado a 15 páginas (incluindo resumos, gráficos, figuras e referências).
  • Relatório de Experiência Profissional: estudo de uma situação de interesse quanto à atuação em saúde, nas diferentes áreas do conhecimento, contendo análise de implicações conceituais, descrição de procedimentos com estratégias de intervenção ou evidências metodológicas adequadas para avaliação de eficácia de um procedimento ou estratégia. Limitado a 15 páginas (incluindo resumo, tabelas, figuras e referências).
  • Carta ao Editor Científico: direcionado aos comentários dos leitores sobre os trabalhos publicados, expressando concordância ou discordância sobre o assunto abordado. Limitado a uma página.

O envio pode ser feito pelo e-mail assistencia@iqg.com.br, seguindo as Normas de Submissão que estão no site da Revista.

“A boa prática em gestão de saúde deve fazer parte do dia a dia de toda estrutura organizacional. Se queremos regenerar o sistema de saúde brasileiro, devemos debater todos os modelos: organizacional, assistencial, de gestão, de qualidade e remuneração. Precisamos falar de forma contextualizada e organizada sobre transformações estruturais. Nesse sentido, a Revista Science cumpre um papel fundamental, ao ajudar a difundir e replicar boas práticas entre as instituições de saúde”, conclui a fundadora e CEO do IQG, Mara Machado.

 

Sobre o Instituto Qualisa de Gestão (IQG)

Com atuação marcada pelo pioneirismo, o Instituto Qualisa de Gestão (IQG) está há 25 anos no mercado de acreditação e de gestão da qualidade na área da saúde. Participou da construção e foi a primeira instituição acreditadora na implantação do método da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Em 2022, a empresa vem atuando na busca de novos mercados, com o objetivo de levar as suas certificações ONA e por distinção para todo o território nacional e para outros países, consolidando a imagem de referência em qualidade e inovação. O IQG ainda possui o IQGON, uma plataforma que reúne um grande acervo de conteúdo em gestão para ensino a distância, que combina técnicas inovadoras de ensino e aprendizagem. Seus programas de formação de avaliadores ONA, auditores internos e gestores clínicos já formaram mais de 85 mil profissionais de todo o Brasil.

[ voltar ]
Menu